11 de junho de 2019

RESENHA: THE WITCHER - O ÚLTIMO DESEJO



Oi gente, tudo bem?


Outono é uma estação que cativa uma boa parte dos leitores com seu clima agradável. Logo vem em mente aquele café fresquinho e um bom livro para embarcar numa viagem. Recentemente, voltei ao hábito da leitura e isso tem me deixado bastante empolgada, funcionando como uma ótima distração dos problemas cotidianos. É chegado sempre aquele momento em que você precisa escapar do cenário urbano e problemas rotineiros do mundo real, logo, os livros tornam-se a ferramenta perfeita para isso. 

Faz um tempo que li toda a saga The Witcher de Andrzej Sapkowski e em meio ao projeto de lançamento da série pela Netflix, resolvi reler a obra e fazer a resenha para vocês. Nessa postagem, contarei sobre o que achei do primeiro volume ''O Último Desejo''.

Como uma grande fã da franquia de Games desenvolvida pela CD PROJEKT RED, não poderia deixar de sonhar em adquirir a saga que deu origem a adaptação para jogo que acabou rendendo o prêmio de jogo do ano de 2015 com The Witcher 3: Wild Hunt.
Não demorou muito para que eu simplesmente ''devorasse'' O Último Desejo.

 O primeiro volume te leva para uma atmosfera de lendas polonesas, filosofia e combates envolventes. E claro, uma narrativa onde Sapkowski aguça a sua curiosidade através de um universo tão rico. Além disso, durante o progresso do primeiro livro da saga  é inevitável não notar uma caracteristica admirada por muitos leitores desse gênero, a forma como o autor explora a liberdade que tem dentro do que ele mesmo propõe em sua história. De origem Polonesa, Sapkowski faz uso da mitologia eslava como um grande recurso para sua escrita, explorando raças, criaturas bizarras, monstros e uma definição de magia como algo que vai além de feitiços.  


SINOPSE

'' Para se tornar bruxo, é preciso ter nascido sob a sombra do destino, e não são muito os que nascem nessas condições. É por isso que somos tão poucos. Envelhecemos, morremos e não temos a quem transmitir nosso conhecimento e nossas aptidões. Faltam-nos substitutos, e este mundo está cheio do Mal, que apenas espera que sumamos de vez.''

Geralt de Rívia. 

Geralt de Rívia é um bruxo sagaz e habilidoso. Um assassino impiedoso e de sangue-frio treinado, desde a infância, para caçar e eliminar monstros. Seu único objetivo: destruir as criaturas do mal que assolam o mundo. Um mundo fantástico criado por Sapkowski com claras influências da mitologia eslava. Um mundo em que nem todos os que parecem monstros são maus nem todos os que parecem anjos são bons...
O irônico, cínico e descrente Geralt de Rívia perambula de povoado em povoado oferecendo seus serviços. Em seu caminho vai driblar intrigas, escolher o mal menor, negociar preços, alcançar o confim do mundo e realizar seu último desejo: assim começam as aventuras do bruxo Geralt de Rívia.

A saga de livros do bruxo Geralt de Rívia,  já começa em grande estilo.

Em O Último Desejovocê já é surpreendido com a escrita maravilhosamente detalhista do autor, onde nem mesmo os movimentos dos personagens secundários passam despercebidos.  A história gira em torno de Geralt de Rívia, conhecido também como Lobo branco (uma clara referência aos seus cabelos) e como carniceiro de Blaviken. Geralt é um bruxo, profissão mais do que requisitada em meio a um cenário onde pessoas frequentemente necessitam de alguém profissional corajoso o bastante para livrá-los das garras de monstros, assombrações e maldições. E apesar de muitos não demonstrarem nenhum tipo de afeição pela figura do bruxo, ele é altamente requisitado nesse universo.

Geralt de Rívia não possui simpatia e tão pouco saí por aí distribuindo sorrisos, mas apesar de tudo isso é um personagem extremamente interessante pois não carrega nenhuma característica clichê.  Narrado em terceira pessoa, o autor nos apresenta Geralt como personagem principal e faz uma criação de vínculo, quando nos dá uma imersão em seus pensamentos e bastante características subjetivas. Ao longo da narrativa, você consegue perceber o seu grande senso de justiça e ética. O realismo que o autor dá a obra com suas descrições detalhadas, faz com que as lutas sejam realmente épicas, rendendo ótimos parágrafos de pura emoção para nós leitores.

   Além disso, é importante ressaltar que ''O Último Desejo'' não é uma narrativa direta como muitos imaginam e estão acostumados. O livro possui contos que narram separadamente diversas aventuras do bruxo, apresentando personagens distintos e cenários cada vez mais detalhados. O autor aborda do racismo até a subjetividade humana em seus contos, onde pegamos referências do mundo real mesmo dentro de uma Fantasia.  A leitura flui rapidamente, envolvendo o leitor e quando você menos percebe, já está nos últimos contos e se perguntando ''O que será que vai acontecer?''

O mundo cheio de reviravoltas e ilusões criado por Andrzej te mantém preso até a última página, e certamente se tiver tempo livre, irá acabar com a leitura em pouco tempo. Espero que tenham gostado dessa Resenha. Em breve trarei mais resenhas de outros livros dessa saga.

 Um grande beijo e até a próxima!


2 comentários:

  1. otima resenha, vamos ver o que vai achar quando Jennifer aparecer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela é maravilhosa. Muitas pessoas que jogam o game acham que ela é arrogante e mesquinha, por quê não conhecem a personagem nos livros. Ela é uma excelente personagem ❤ obrigada pela visita.

      Excluir